sábado, 7 de novembro de 2009

Verdades de amizades e raiva

E ai tá gostando do que vê? Achou legal pra me imitar agora, como era legal né? Se é tão bom por que não sente as dores que sinto? Por que não tava comigo quando precisei, trairagem é assim, tipo vem e vai, que nem bumerangue.

Então é bem assim, tava tudo bom, mas me fez lembrar, que não tinha nada bem. Síndrome do pânico era o que eu temia, mas a intolerância é o que me invadia. To cansado de viver assim, olhando e lutando sozinho. To correndo atrás pelo os que correm comigo, agora vem comigo se quiser ser feliz. To brigando mas vou te dar atenção, ser for pra atrapalhar, tome distancia. Se não agüenta, observa, veja eu ser feliz. Oh Deus obrigado, salmos ta me dando mó força.

Se eu não puder falar que eu amo meus amigos não vou dizer nada, mas não vai me ver ficar calado. Quando eu achava que era pra sempre, nem, eterno foi enquanto era. Serviu pra mostrar o quem é quem de verdade em verdade. Nem to vendo mais o sol se por. Mas o nascer do sol ta dando mó inspiração. Se to estendendo a mão é por que corro por vc. Dando valor por mais um dia.

4 comentários:

Bibi disse...

Rapha, parabéns!!!
Muito bom mesmo!
:D

carolina bruna disse...

ui! que papo reto!

...Salmos também me ajudam muito quando to passando algum perrengue.
E é isso aí, o que seria de nós sem os amigos de verdade, eles são mesmo importantes e devemos dar valor.

marco disse...

Miojo...

Q desilusão rapá!!
Se qser farra pra aproveitar a nova fase, soh me chamar!! =D

Emilly disse...

Ele me fascina com esse jeito tão próprio de escrever.

Que o nascer do sol continue te dando essa inspiração.=]

Bjoss