quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

A Gilda nossa de cada dia

Ontem eu assistir o filme Gilda e percebi que ela é o tipo clássico de pessoa que convivemos. Não dá pra fala que temos uma Gilda dentro de nós que vai parecer meio gay, mas com certeza existe uma Gilda em nossas vidas.


É aquela que mente que quer nossa atenção, que quer nosso interesse, que nos faz ver que só existe ela no mundo. Ela é a que tem a mil, mas quer a mil e um, mas não serei eu esse um. Típico de quem não tem muito que fazer, e não tem motivos para se desesperar e fuma só para aliviar a tensão de ter pensado algo. É existe de monte esse tipo.


Cherry por que vc sumiu? Eu estava aqui a sua procura. Foram quatro longos dias, idas e vindas e as mesmas histórias. Não me diga que te esqueci por que não foi verdade, muita coisa aconteceu, mas ainda estou bem. Ninguém podia sentir saudade, mas é um sentimento só.

2 comentários:

MMC disse...

¬¬

carolina bruna disse...

e ae? pelo menos o filme é bom? valeu a pena assistir? pq a gilda parece ser do tipo que cansa...