sábado, 5 de dezembro de 2009

Modernidade

Quando tudo estava bem fomos nós, e agora fomos nós de novo. Não dá pra saber mais quanto o que é o que, sem que nada mais me interessa. Embora eu não estivesse lá, ele disse que eu era meu amigo, o homem que vendeu o mundo. Quanta eficiência em uma só pessoa.

A vontade veio e passou,o medo veio e passou, vc veio e passou e ainda deixou saudades. Quando não tiver mais o que lutar, lutaremos pela honra? Quando ninguem estiver vendo, iremos embora? Já nem sei se tudo existiu mesmo ou essa droga de 'nóiz' existe mesmo, ou é outra idéia que ficou pra trás.

Cade tudo, cade todos, apenas cade. Cercado de coiotes, lobos famintos e tudo que não serve. Hoje as pessoas boas, se escondem atrás da grade das casas.Frio é habitual, saudade? Mais que normal. Solidão virou segurança, medo virou natural.Realmente não sei pra que a modernidade existe, se cada janela que vc abre te deixa mais distante do proximo. Mp3 4 5 6 7 ou 8 não vai te salvar de nada. Foi mais uma vontade que ficou pra tras.

Um comentário:

carolina bruna disse...

o mundo ta uma droga mesmo, concordo.
e com isso aprendi a parar de assistir noticiarios sensacionalistas (chega de monstruosidades e bestialidades), não acreditar em tudo que falam na tv e a ser mais ecologica porque o mundo já ta começando a se vingar...