sábado, 19 de junho de 2010

Por que eu não sou patriota

Ano de copa do mundo é uma maravilha, folgamos em dia de jogo do Brasil, vemos uma porrada de jogo, falamos mal de uma pá de cara que ganha milhões e o principal: lembramos que somos brasileiros. Menos eu.

Não sei explicar esse fenômeno. Simplesmente eu não consigo ter esse senso patriotista que as pessoas têm. Espero e torço muitíssimo para a seleção ser campeã do mundo, alias hexacampeã. Acredito e torço pela Holanda. Grande time, bom elenco, com exceção do De Jong que é muito ruim. E digo mais, se eu fosse o Dunga tiraria o F. Melo e recuaria o Elano pra jogar com o Dani Alves.

A seleção não é ruim como falam, só não agrada aos olhos. Apesar de tudo ainda continuo brasileiro convicto. Não sou traidor nem fanático. Só não consigo explicar esse fato. Ser brasileiro em época de copa é fácil, quero ver nos outros quatro anos.

3 comentários:

Guilherme Novaes disse...

Sr.Loukura,
sinto que isso é comum. O grande problema é a falta de identidade dos "nossos" jogadores com o povão, ai incluidos eu e vc. Eles são vagas lembranças nas memorias dos fãs. Kaká, Luis Fabiano, entre outros já foram do Sampa, mas poucos lembram atualmente. E assim por diante. Será que um santista grita Ga-la-ta-sa-ray, toda vez que o Elano joga? Vc mesmo. Todo dia tuita "volta Valdívia". São idolos próximos, não os que estão no Velho ou no Amarelo Continente.
Quanto a Copa, descubro a todo dia que não manjo nada de futebol....
Abraços,
GN

Francisco disse...

Ia comentar, mas o Guilherme aí em cima disse tudo. A Seleção parece um negócio distante, sei lá, quem consegue torcer por um meio-campista que joga num clube espanhol ou italiano, por exemplo?

Abs,

Bruna Trovão disse...

disse tudo, tbm falei sobre isso no meu blog hj, a copa muda tdu por aqui, as pessoas só querem saber de futebol e esquecem de todo o resto...

bjo