sexta-feira, 28 de maio de 2010

Mal de Raphael

Coisa de só quem é pode fazer. Quem não conhece um Rafael? Pode ser com F ou PH (como é o meu caso) todo mundo conhece pelo menos um, certo? Certo. Até eu mesmo conheço mais de 15. Se eu parar para contar: uns 8 que estudaram comigo, mais 3 na faculdade, mais 4 no curso de marcenaria, mais 1 na prefeitura, mais uns 4 ou 5 pela vida. E acredite são todos iguais.

Há quem diga somos agitados, marrentos, chatos, sem noção, folgados, burocráticos, narigudos... enfim iguais em tudo isso mesmo. Mas diz se eu não sou o melhor que você conhece? Brinks, não sou assim. Mas porque está falando de “Rafaeis” hoje? Por que atras da carinha de anjo e das atitudes espontâneas nos destacamos pela força e perseverança. Acredite um Raphael pode mudar a sua vida. Vide regra minha mãe que vive falando de mim pra todo mundo, e sempre um tema novo. É, mãe é mãe.

Queria ter algo mais legal para poder escrever, ai vai essas coisas. Mas falando de tudo aquilo que já falei, essa em particular é bem interessante. Concordo, Rafael é tudo igual. Assim como gordo só faz gordisse, Rafael só faz Rafisse (isso existe?).

Um comentário:

Bruna carolina disse...

conheci muitas brunas na vida e não somos iguais messssssssssmo!!! hahahha
mas com suas descrições de rafaéis, me lembrei do meu primo que é "narigudinho", sei não, as características batem, pode ser que o nome rafael tenha um peso sobre a vida que bruna não carrega, afinal bruna significa morena em italiano e eu sou bem branquinha...
...sei lá do que eu to falando, já to que nem rafael!
bjo