quarta-feira, 4 de maio de 2011

Mãe

Não me olha com essa cara de brava, eu sei que vc tah segurando o riso. Vai pode rir, por que foi engraçado. Não vai admitir por que fui eu quem disse. Mas mãe cadê akela parada que eu to procurando? Olha aki pq vc olha e tudo aparece. Às vezes parece até que a senhora faz mágica.

Sei que a senhora num gosta, mas vou sair de noite sem hora pra voltar e nem adianta ficar me ligando por que eu não vou atender. E se eu for pra casa da vó só volto sei lá qnd. Ah vá, me deixa, segue seu caminho que sigo o meu. Ok vc venceu eu lavo a louça, mas ponho no escorredor pra não ter que secar.

Diz que não me atura, que sou chato. Fala pra todos os meus defeitos. Me atormenta, me fala, me chama, me diz. Dps me questiona pq? Vai me chamar pra ir pra casa. E se eu não apareço fica preocupada. Faz todo akele discurso. Traumática. Fala que eu sou o culpado. Ai eu solto uma graça e ela me olha de novo querendo rir, mas com cara de brava.

2 comentários:

Unijov disse...

Mãe é algo fora do comum.

Anjo Anárquico disse...

Ai que legal! Mãe é assim mesmo, sem tirar nem por! Fala para todos os nossos defeitos e, quando alguém fala nossos defeitos, ela nos protege em todos os sentidos. Mãe é algo divino.